Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

CRO

Entenda os 4 principais tipos de análise de dados e como utilizá-los.

Gabriele Lavreca
Escrito por Gabriele Lavreca em 18 de abril de 2022
Entenda os 4 principais tipos de análise de dados e como utilizá-los.
Faça parte da nossa comunidade!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos

Na era digital, uma realidade para empresas de alto nível é saber realizar ações para construir mais oportunidades e desenvolver da melhor forma sua gestão. E dentro dessas boas práticas, a análise de dados, que envolve os tipos de análise, tem destaque entre as mais importantes,  tanto para monitorar um negócio, como também para basear a tomada de decisões de forma estratégica.

Porém, infelizmente, isso não é algo tão simples como parece, especialmente se você é novo(a) nesse assunto.

Por isso, neste conteúdo, falaremos sobre o que é análise de dados, quais os 4 principais tipos de análise, como e quando a melhor forma de utilizá- los. 

Em nosso canal do YouTube temos um conteúdo sobre tipos de análises:

O que é uma análise de dados?

A análise de dados é a transformação de números brutos em informações, normalmente, com o objetivo de transformá-los em insights relevantes e solucionar problemas dentro de uma empresa. 

Esses dados podem ser coletados em diversas fontes como: e-mails, plataformas de gestão, ferramentas de automação, planilhas, documentos e uma série de outras origens. Quer saber mais sobre quais as ferramentas mais usadas pelos analistas de dados, clique aqui.

Quais os 4 principais tipos de análises de dados?

Atualmente existem diversas formas de trabalhar e lapidar esses dados brutos, por isso existem vários tipos de análise. Conheça os 4 tipos de análises mais utilizados e como eles são aplicados na realidade de uma empresa.

1- Análise Descritiva:

A intenção da análise descritiva é justamente descrever certos eventos ou objetos que estão sendo analisados. Nesta fase, o analista lida com perguntas como “o quê está acontecendo?”, buscando lapidar, organizar e apresentar os dados de forma imediata, apresentando informações básicas sobre operações atuais ou de histórico da empresa. O resultado mais comum desse tipo de análise é através da apresentação de um panorama organizando os dados em gráficos e tabelas, como Excel, Power BI, e Tableau

2- Análise Diagnóstica:

Na análise diagnóstica busca-se investigar relações de causa e efeito nos objetos analisados. Este tipo de análise é focada em encontrar respostas, diante de um panorama pré determinado, procurando encontrar explicações para as situações apresentadas. 

Para aplicar esse tipo de análise, antes é necessário que o analista investigue “Quem, Quando, Como, Onde e Por quê”. Para depois, com um grande volume de dados, conseguir apontar quais os desdobramentos das ações tomadas e como devemos alterar o processo para obter sucesso.

A apresentação dos resultados também depende de filtros e aplicações gráficas como Google Data Studio.

3- Análise Preditiva:

Nesse tipo de análise, os dados são utilizados para fazer projeções de cenários e identificar tendências futuras a partir de determinados padrões. Essa espécie de análise usa de métodos e modelos estatísticos, algoritmos sofisticados, mineração de dados a um conjunto de dados coletados no presente ou no passado.

Aqui o volume de dados necessários para a análise é muito maior que utilizado nos outros tipos de análise, por isso se utiliza o conceito de big data com mais frequência.

4- Análise Prescritiva:

Apesar de ser uma análise pouco conhecida no mercado, esse tipo de pesquisa ajuda a escolher qual ação será mais efetiva em determinada situação. Seu objetivo é analisar as consequências de cada ação.

Na prática, é uma forma de transformar as perspectivas futuras obtidas por análises preditivas, de acordo com tomadas de decisão.

Por ser um tipo de análise mais complexa e de alto valor decisório, há a necessidade da incorporação de conhecimentos humanos, normalmente de especialistas de determinada área, para obter mais precisão nos modelos de previsão. 

Conclusão sobre os tipos de análises

Cada um dos tipos de análise de dados servirá para um propósito específico, como você aprendeu nos tópicos anteriores, por isso a escolha correta de qual análise utilizar depende diretamente de um bom conhecimento do analista.

Além da escolha adequada do tipo de análise, é  necessário  também, ter atenção na escolha das ferramentas  corretas  para coleta dos tipos de análise de dados. Elas precisam ser adequadas e determinar o nível de precisão das informações. Ainda vale reforçar que o monitoramento dos dados é fundamental para o sucesso das ações.

E então, ficou claro como funciona a metodologia de análise de dados? Gostou deste conteúdo? Que tal compartilhá-lo nas suas redes sociais e ajudar outras pessoas que tenham dúvidas sobre os tipos de análise de dados?

Além disso, estamos iniciando uma tribo no slack com foco em criar uma comunidade forte no Brasil para trocarmos experiências sobre o universo de CRO e Web Analytics. Lá conversamos sobre situações no trabalho, livros, eventos, vagas de trabalho, etc.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *